5 tradições de Boipeba que ainda se mantêm vivas

Vivenciar as tradições de Boipeba é uma ótima alternativa para qualquer turista que visita a ilha. Afinal, é por meio delas que é possível conhecer mais da cultura local.

Então, que tal considerar vivenciar ao menos uma delas, durante sua estadia?

Confira, abaixo, 5 tradições que ainda se mantêm vivas por aqui, e escolha a sua preferida!

5 tradições de Boipeba para conhecer em sua viagem


Tradicao da pesca de calao
Tradição da pesca de calão

1. Tradição da pesca de calão

Mantida pelas famílias Meneses e Magalhães, essa tradição consiste na pesca que utiliza rede de cerco para capturar peixes.

Essa rede, chamada de calão, possui até 300 metros de comprimento, e é jogada nas águas rasas da Praia da Cueira e da Praia do Pontal entre 5 e 6 horas da manhã. Tradicionalmente, 8 pescadores são necessários no processo.


Tradicao do Bumba-meu-boi
Tradição do Bumba-meu-boi

2. Tradição do Bumba-meu-boi

Essa tradição surgiu em Boipeba no século XIX sendo, na verdade, uma dança originária do próprio Nordeste.

Nela são representadas diversas figuras que fizeram parte da história da ilha e do Brasil como um todo, como os índios, os negros e, também, o homem branco.

Para apreciar de perto essa tradição tão importante, prefira fazer uma viagem para a Ilha de Boipeba em janeiro, ou nos períodos que compreendem o Carnaval e a Festa do Divino Espírito Santo.


Tradicao do Zambiapunga
Tradição do Zambiapunga

3. Tradição do Zambiapunga

O festejo de Zambiapunga é uma espécie de desfile, no qual homens utilizando máscaras e roupas coloridas saem pelas ruas da ilha celebrando a ancestralidade e a cultura herdada da África.

Para apreciá-lo de perto, esteja em Boipeba no Carnaval, na Festa de Reis ou na Festa do Divino Espírito Santo.


lavagem da Igreja do Divino Espirito Santo
Lavagem da Igreja do Divino Espírito Santo

4. Tradição da lavagem da Igreja do Divino Espírito Santo

Essa tradição de Boipeba consiste, literalmente, na lavagem da Igreja do Divino Espírito Santo, e sempre acontece uma semana depois da Páscoa.

Ela, porém, faz parte de algo muito maior: a Festa do Divino Espírito Santo, que também é composta por shows, missas e procissões.

Uma oportunidade única de vivenciar a cultura e a religiosidade da ilha, mesmo para quem não é católico.


Tradicao da romaria de Sao Francisco
Tradição da romaria de São Francisco

5. Tradição da romaria de São Francisco

Com quase 200 anos de existência, essa tradição é uma homenagem dos pescadores locais para seu santo protetor: São Francisco de Assis.

A procissão é feita por embarcações decoradas, que seguem pelo rio com destino à Praia do Pontal. E, para vê-la de perto, é fundamental estar na Ilha de Boipeba um dia depois da Festa do Divino Espírito Santo.

A cultura de Boipeba, além das tradições

As tradições de Boipeba caminham lado a lado com outras manifestações e também com lugares que, ainda hoje, buscam manter viva a cultura local.

É o caso, por exemplo, da Casa da Cultura de Boipeba, e também das apresentações de capoeira que acontecem nos quilombos da ilha.

Ou seja: são diversas oportunidades, para quem realmente quer ter um contato verdadeiro com nossa cultura.

É o seu caso?

Se sim, comece a se planejar agora mesmo!

Visite o Blog da Ilha para conhecer as melhores dicas sobre esse destino. E, se ficar com qualquer dúvida, ou precisar de ajuda, converse com a Bahia Terra Turismo pelo WhatsApp.


18 visualizações0 comentário

18 visualizações

0 curtidas

0 comentário

5 tradições de Boipeba que ainda se mantêm vivas

06/05/22