Tocha Olímpica

A Bahia tem o prazer de receber a Tocha olímpica, o revezamento da Tocha passará por destinos inesquecíveis, como Itacaré, Camamu, Ituberá e Valença. À noite, o símbolo chega a Cairu, mas precisamente em Morro de São Paulo.

 

A delegação olímpica foi recepcionada em frente a Igreja Nossa Senhora da Luz, pela população em clima de festa.  A tocha chegou nas mãos da educadora física Pablícia Gomes, que passou para o aluno Thiago Cher, do Colégio Estadual Cândido Meireles, indicado para fazer a passagem no Marco Zero, na Rua da Fonte Grande.

Um dos pontos altos do revezamento da Tocha foi na Tiroleza, um dos pontos turísticos mais conhecidos do Morro de São Paulo. Em uma descida radical, o pugilista Roger Guerreiro foi ovacionado por milhares de pessoas que o esperaram na Primeira Praia.

Em seguida a chama olímpica passou pela Segunda Praia e seguiu até a Vila. Neste trajeto fui saudada por estudantes, capoeiristas, sambistas, e pela Escola de Samba Morro de São Paulo.

O final da apresentação aconteceu na Praça Aureliano Lima, onde foi entoado o hino nacional em tropete vocal, por Alemão, guia de turismo local.

O filho da Ilha de Boipeba o marinheiro, ambientalista e vice-presidente da associação de barqueiros o Silvio Rosa foi um dos participantes do revezamento, a comunidade de Boipeba ficou orgulhosa de ter um participante em um fato histórico para a sua região.

Silvio conta que foi emocionante conduzir o fogo olímpico e que isso é uma oportunidade única em sua vida.